As mandalas e as funções cognitivas: Trabalhando o cérebro através da arte

As mandalas exercem funções terapêuticas e por isso vem sendo muito utilizadas em atividades de estimulação e reabilitação cognitiva.

A mandala é um desenho de origem sagrada que tem um ponto central e ao seu redor um desenvolvimento em geral, mais ou menos, simétrico.

Mandala é uma palavra que vem do sânscrito e significa círculo, coroa, rotação, circulação, coro. Esta palavra é também conhecida como roda e totalidade.

Ao desenhar ou pintar a partir do centro para o exterior podemos abrir o coração e expandir-nos. Ao desenhar do exterior para o centro, nos concentramos, interiorizamos e evitamos a dispersão.

Podemos citar diversos benefícios para o cérebro através das mandalas. Pintar ou desenhar mandalas, trabalha:

- Capacidade de concentração;

- Praxia e psicomotricidade através de movimentos finos;

- Capacidade de planejamento;

- Capacidade de sustentar a atenção.

Além dos benefícios cognitivos, há inúmeras contribuições terapêuticas:

- Permite um trabalho de meditação ativa.

- Nos conecta com nossa essência.

- Proporciona fluidez com o mundo exterior.

- Ajuda a expandir nossa consciência.

- Desenvolve a paciência.

- Aumenta a intuição.

- da Auto-estima e auto-aceitação.

- Cura física, emocional e psíquica.

- Recobra o equilíbrio e permite recentrar-se.

- Nos provê de intuição criativa, sossego, harmonia e calma interna.




4 visualizações
  • Preto Ícone Blogger
  • Instagram
  • Facebook
  • Preto Ícone LinkedIn
  • YouTube

Rua Professor Giácomo Ítria, 126, Anhangabaú - Jundiaí - SP - Whatsapp: 11 94523-2266  11 4586-1008