julianaohy@gmail.com • Whatsapp: 11 945232266/ 11 45861008 //  Rua Prof. Giácomo Ítria, 126, Anhangabaú - Jundiaí - SP 

As cores fazem parte do nosso cotidiano.

No processo de envelhecimento, as cores ora emergem, ora somem e tudo parece estar como nos antigos filmes: Em preto e branco. A vida em preto e branco... Será que tem graça? Será que envelhecer é abolir a magia das cores? Pois eu aposto que não...

 

Minha juventude me provoca e me indago se cada fio de cabelo branco que surge não representa um pouco mais de experiência de vida. Que venham os cabelos brancos!

O branco surge acalmando e diminuindo a pressa de viver:

“Tudo no seu tempo”.

 

E se o branco não agrada, a necessidade de transformação surge e

com ela cores diversas: Preto, castanho, loiro. Pinte da cor que

quiser! O importante é olhar-se no espelho e ver a idade que

sente ter.

Pinte, pinte, pinte... As unhas, os cabelos, o rosto, as paredes

do seu lar... Abra espaço, torne-o aconchegante, seguro o

suficiente para ser livre e gozar do acúmulo de vida que lhe foi

proporcionado.

 

Quanta juventude e alegria! Para os chineses, a cor sagrada.

Viva o amarelo!

Dinamismo e energia para criar novas formas de viver, pintando a

vida com o laranja.

 

Ah! A paixão! Sem paixão não tem graça. É ela que nos

impulsiona a novas conquistas. Sempre é tempo de dar um toque

vermelho na vida. Um dia fresco, úmido... A memória fica fresca se

há descanso e bem-estar!
A natureza nos abraça com o verde!

 

Quantas cores... Poderia ficar aqui citando todas elas, mas não

é necessário, pois elas estão a nossa volta, no nosso pensamento, no sentimento, nas sensações...

 

O envelhecimento nada mais é que um processo em que essas cores começam a se misturar e tudo pode parecer mais completo.

Não é a toa que os fios começam a ficar brancos.

 

Branco: presença de todas as cores, simbolismo de luz, verdade, rito de passagem, renascimento.

 

É... Acho que isso pode ser envelhecimento... A soma de tudo o que se aprendeu e viveu até então!

As cores do envelhecimento